quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Retratos de submissão: {rafael} _DOMMEMORGANA

Cada momento que vivemos na vida é único e deve ser vivido. Somente aqueles que se aventuram a descobrir o que tem por detrás da porta podem dizer, com orgulho ou derrota "eu vivi". Odeio o "e se". Eu me jogo, eu vou lá pagar pra ver. Algumas vezes dá errado, e essa cicatriz é só mais um aprendizado. Mas quando dá certo, é a melhor sensação do mundo... Fui invadida, literalmente invadida por um furacão, tão furacão quanto eu, tão meu espelho, tão MEU, nesse momento de transição, de despedida, de abrir mão do controle e deixar a vida fluir, que por muito pouco não sou pega completamente de chicote na mão sem saber o que fazer. O nome desse furacão? Rafael.

Rafael, meu menino. Aquele que eu ponho no colo, que no meu abraço se diz protegido e seguro. Rafael, com os olhos mais doces do mundo, que baixos, dizem "Minha Senhora e meu amor". Rafael, o homem que mexe com a minha libido, que me excita e me faz tremer os doces espasmos do gozo em suas mãos, na sua boca... Rafael, meu submisso.

Minha história com Rafael começou como tantas outras. A única diferença é que não foi um encontro,e sim um reencontro. Um reencontro de duas almas antigas, que há muito caminhavam por aí... É assim que nos sentimos com relação um ao outro, é assim que nós os sentimos, simplesmente.

Se disser que esperávamos por toda essa avalanche de emoções, de sentimentos e de sensações, seria mentira. Não esperávamos, apenas fomos vivendo. As descobertas, ou lembranças de outro tempo, talvez, nos invadiram meteoricamente, inesperadas e cheias de luz.

Horas e mais horas de palavras soltas, de frases explícitas, nunca serão suficientes pra descrever cada sensação envolvida até aqui. Cada respiração ofegante, cada sorriso, cada desejo aberto pro outro, de forma quase pueril, e ainda assim, cheio de paixão, de luxúria e devassidão.

Um dos relatos mais lindos que já li, enquanto Domme, saiu dos dedos dele, do coração dele. Apesar de muito antes disso ele já haver me surpreendido com a intensidade ponderada dele (sim, porque ele é um paradoxo), foi no dia em que eu li essas palavras que eu tive a mais absoluta certeza do quanto eu o queria pra mim. Foi nesse dia em que eu o enxerguei completamente por dentro, tão entregue, tão pequenino diante de mim, ali, aos meus pés. Nesse dia, eu o coloquei pra sempre no meu colo. No meu corpo. No meu coração.

"Quero tudo
Quero sentir o poder da Domme no olhar
Quero ouvir o estalar do chicote enquanto estou vendado
Quero sentir o gosto dos seus pés e lamber cada gota do seu suor
Quero sentir o seu beijo ardente chupando a minha língua...
Quero tudo
Quero saber que não sou nada perto de ti e que a sua vida, o seu prazer, o seu conforto é tudo que importa
Quero tudo... Do mais simples ao mais sórdido... Quero limpar os seus pés, quero te ver dormindo satisfeita, quero te chupar (desculpa se fui longe), quero ser a sua cama, senti-la dormindo tranquila em cima de mim. Quero sentir a sua essência. Quero ser uma estrela no teu universo.
Se eu choro? Dependendo do que acontecer, igual uma criança
Mas enfim... Quero beijar suas nádegas e passar uma hora inteira adorando e lambendo o seu ânus, sem parar. Em outras palavras, quero todas as sensações e prazeres, físicas e mentais que esse caminho possa nos oferecer. Quero tudo.
Então também quero chorar e te vendo sentindo prazer e ficando inebriada...
Quero tudo, ser levado ao limite, levar trocentos tapas na bunda, ficar com elas roxas a ponto de chorar e te ver tendo prazer
Quero depois, com a bunda roxa, sentir seus dedos me penetrando... quero tudo. Tudinho.
Quero sentir sendo invadido pelos seus dedos, sadicamente me penetrando, sem dó, me vendo gritar de prazer enquanto me força de cara pra parede, sem piedade...
Quero ficar tão extremamente excitado que vou gozar sozinho, ou só com o seu pé empurrando, pisando no meu pau..
Quero te ver como uma Deusa, em cima de mim, sentada no meu rosto, com o mesmo olhar poderoso, mas gemendo de prazer
Enquanto minhas costas ainda ardem das chicotadas.
Bom, se me cabe querer, é tudo isso que eu quero."

Meu anjo, meu menino. Te cabe querer tudo de mim, todos os dias, cada dia mais. Te cabe desfrutar da tua dona, da mulher que te olha do alto e encontra teus olhos, que são os mais doces do mundo. Te cabe viver isso. Nos cabe sermos felizes, enquanto tiver que ser.

Te piso, te chicoteio, te acaricio e te beijo com a mesma intensidade. Com desejo. Com paixão. Com todo o furacão Morgana.